Gestão do Conhecimento e Seis Sigma

Já faz algum tempo desde que comecei a achar que a metodologia Seis Sigma poderia ser adotada em iniciativas de gestão do conhecimento.

Afinal, podemos dizer que os processos de uma corporação representam o saber corporativo que não está individualmente nas pessoas. Não importa se formalizados em procedimentos e sistemas ou se não documentados, presentes apenas no dia-a-dia rotineiro do trabalho das pessoas nos departamentos.

A excelência na gestão de processos críticos pode ser, portanto, um recurso interessante àquele que pretende defender o conhecimento corporativo.

Pois bem – Cindy Hubert publicou o artigo “Combining KM and Six Sigma for Maximum Benefit” no blog KMEdge, da APQC.

Não é exatamente a abordagem definitiva que eu esperava, mas fico satisfeito em saber que não estou sozinho ao pensar nessa aproximação. O artigo vale a leitura. Se não serve para encerrar o assunto, serve para um bom começo de discussão.

Um pensamento sobre “Gestão do Conhecimento e Seis Sigma

  1. Logo após escrever o post fiz uma pesquisa rápida no Google procurando por “Gestão do Conhecimento” “Seis Sigma”, e encontrei alguns estudos feitos no Brasil.
    Prometo que vou ler e comentar em seguida.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s