KPO – Knowledge Process Outsourcing

Através do artigo “Inovação sem inteligência é apenas criatividade sem objetivo” publicado no site do Sebrae de SC (um título que me chamou a atenção) tive um primeiro contato com o termo KPO (Knowledge Process Outsourcing).

Uma rápida pesquisa na Wikipedia me forneceu uma definição precisa, confirmada em outras publicações: KPO é um BPO (Business Process Outsourcing, ou seja, a terceirização de processos de negócio) porém envolvendo processos de alto valor agregado – com muito know-how embutido.

Ok, é fácil compreender que a terceirização de processos de negócios é razoavelmente inofensiva. Afinal, esta terceirização em geral envolve atividades não-críticas e que não são atividades-fim da empresa. Não são fontes de diferencial competitivo.

Mas o que acontece quando a terceirização envolve processos mais sofisticados – como análises, datamining, projeções, desenho de produtos e similares?

Pois é – esse conhecimento sofisticado se torna commoditizado (em termos simples, qualquer um poderá comprá-lo).

A competição alcança assim um novo patamar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s