Peter Senge, A Quinta Disciplina, sustentabilidade e The Story of Stuff

Participei em primeiro de junho de um seminário promovido pelo grupo de Sustentabilidade do Grupo Real Santander chamado “A Liderança Necessária para a Sustentabilidade”.

O palestrante na ocasião foi Peter Senge, autor famoso pelo livro “A Quinta Disciplina” e mais recentemente pelos livros “Presença” e “A Revolução Decisiva”.

A palestra não abordou aprendizagem organizacional (como alguns poderiam esperar), mas sim a sustentabilidade. Senge, aliás, esclareceu que o pensamento sistêmico na empresa (tema do “A Quinta Disciplina”), se expandido de modo a abranger toda a sociedade, se tornará a preocupação com a sustentabilidade. Daí a coerência entre os temas aparentemente distantes.

Na ocasião Senge demonstrou em números que a reciclagem de tudo que consumimos não seria suficiente para reverter os danos ao nosso habitat. Para reverter os danos – permitindo ao planeta se auto-reparar – teríamos que mudar nosso comportamento. Teríamos que parar de consumir.

A idéia embora perfeitamente aceitável nunca ficou realmente clara para mim.

A animação “Story of Stuff” (indicada por meu colega Carlos Costa, da Promon, no blog Promon Voluntariado) cumpriu esse papel. Agora, sim, entendo a que Senge se referia.

2 pensamentos sobre “Peter Senge, A Quinta Disciplina, sustentabilidade e The Story of Stuff

  1. Marcelo,

    A princípio, também não entendi o fato de Senge dar uma palestra envolvendo sustentabilidade. Em “A Quinta Disciplina”, pelo que me lembro, não vi nenhuma referência à questão da sustentabilidade propriamente dita. Se quisermos ir mais além, podemos dizer que se as organizações aprenderem mais e melhor, como proposto por ele, mais bens serão produzidos e mais difícil será o controle de recicláveis.

    Posso ter me enganado na afirmação de pouco ter lido sobre sustentabilidade no famoso “A Quinta Disciplina”, e também não li os dois outros livros citados por você, mas existem outros autores conceituados na questão sustentável que poderiam somar à palestra. Porém, muito provavelmente não gerariam tanto marketing como Senge gerou.

    Um abraço!

  2. Acho que a relação da sustentabilidade com “a quinta disciplina”, está no fato de que a principal disciplina das cinco apresentadas é a última, segundo autor, o “pensamento sistêmico”. E se nos propusermos a sermos discípulos de nós mesmos, ou seja, ter uma disciplina e se essa fosse a do “pensamento sistêmico”, perceberíamos o mundo com um sistema em que toda ação nossa tem um desdobramento (resultado), percebido ou não pelas pessoas. E nos daríamos conta de que se continuarmos assim, não haverá no futuro uma sociedade mais feliz do que a atual, com tantos problemas ambientais.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s